Como escolher corretamente o seu nobreak

 

Muitas pessoas acabam se confundindo na hora de optar entre um estabilizador e um nobreak, mas a verdade é que os dispositivos foram criados com fins diferentes, inclusive temos um post em nossa página do facebook falando sobre isso, dá uma olhada lá.

Agora que você já sabe diferenciar um produto de outro, a PrompTI te ajuda a entender mais sobre como escolher um nobreak.

  • Dimensione a capacidade certa.

A unidade de medida utilizada para determinar a capacidade dos nobreaks é o Volt-Ampère (VA). Como os equipamentos, em geral, têm seu consumo medido em Watts, a maioria dos usuários tem dificuldade em dimensionar o nobreak adequado para seu computador e periféricos. Para resolver esta dúvida, há uma regra muito simples. Consulte no manual de seus equipamentos o consumo em Watts de cada um deles. Some todos esses valores e acrescente 20% sobre o total para chegar à capacidade do nobreak que você precisa escolher.

 

  • Verifique se existe um Estabilizador e um Filtro de Linha embutidos quando escolher o nobreak

Quando escolher um nobreak, o usuário deve verificar se o equipamento é estabilizado e filtrado, isto é, se existe um estabilizador e um filtro de linha embutidos, ou se é do tipo Line Interactive. Só com o estabilizador, o servidor fica livre de problemas, como oscilações e picos de energia e, só com o filtro de linha pode eliminar ruídos provenientes de radio interferência e interferências eletromagnéticas. Com estabilizador e filtro de linha, é garantida ao usuário uma energia pura, estabilizada e isenta de ruídos. Além da falta de energia, existem outras causas que podem travar o sistema e que precisam de atenção na hora de escolher o nobreak. Pequenas oscilações e distúrbios na corrente elétrica, que podem ser interferências ou ausências, não sendo percebidas, na maioria dos casos. Esses distúrbios elétricos são responsáveis por danos irreparáveis, como parada de processamento, troca de dados, desaparecimento de arquivos e até danificar o Hard-Disk.

 

  • Nobreaks inteligentes são ideais para redes.

Os Nobreaks podem ser convencionais (só com dispositivos eletrônicos) ou inteligentes, isto é, com um processador embutido (chip). Os convencionais resolvem perfeitamente o problema dos usuários de computadores isolados, mas para usuários de rede, o ideal é escolher um nobreak com processador. Além de cumprir todas as funções normais de um nobreak, os equipamentos microprocessados, trabalhando em conjunto com um software, realizam o fechamento automático de todas as tarefas em andamento no servidor da rede antes do esgotamento total da carga das baterias. Com isto, só eles podem garantir segurança máxima para o chamado processamento compartilhado.

 

  • O mais indicado é escolher um nobreak Bivolt

Os equipamentos bivoltagem são os mais indicados, pois, podem trabalhar indistintamente, com voltagens de 110, 127 e 220 V. No caso do Brasil isto é muito importante, pois essas diferentes tensões nominais convivem, muitas vezes, num mesmo bairro e até num mesmo prédio.

 

  • Maior tempo de autonomia desejável.

Você pode escolher nobreaks que  podem receber a adição de baterias externas. Esta é uma grande vantagem, pois com isto, o usuário consegue aumentar em até cinco vezes o tempo de autonomia.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment